1887
Euroroundup Open Access
Like 0
This item has no PDF Download

Abstract

Em toda a Europa se utiliza profilaxia anti-retroviral após exposição profissional (PEP) ao VIH em trabalhadores de cuidados de saúde (HCWs), mas tal não é feito de forma consistente. Um painel de peritos, financiado pela Comissão Europeia, formulou um conjunto de recomendações. Quando seja decidido que as características da exposição indicam a instituição de PEP, esta deve ser iniciada o mais rapidamente possível; a instituição está desaconselhada depois das 72 horas. PEP deve ser instituída por rotina com qualquer combinação tripla de anti-retrovirais aprovada para o tratamento de doentes infectados pelo VIH; deve preferir-se um regime de duas classes de fármacos. Deve procurar-se obter a história terapêutica do doente fonte. Deve efectuar-se aconselhamento, apoio psicológico, teste do VIH e avaliação clínica na linha de base, às 6-8 semanas e pelo menos 6 meses após a exposição. Deve considerar-se monitorização clínica e laboratorial adicional decorridas uma e duas semanas, dado que a adesão ao tratamento e sua tolerância podem provocar reacções adversas e potencial toxicidade. Não se recomenda a realização por rotina de testes de resistência ao VIH no doente fonte e ensaios virais directos no HCW exposto.

Loading

Article metrics loading...

/content/10.2807/esm.09.06.00470-pt
2004-06-01
2017-11-24
http://instance.metastore.ingenta.com/content/10.2807/esm.09.06.00470-pt
Loading
Loading full text...

Full text loading...

/deliver/fulltext/eurosurveillance/9/6/art00470-pt.htm?itemId=/content/10.2807/esm.09.06.00470-pt&mimeType=html&fmt=ahah
Comment has been disabled for this content
Submit comment
Close
Comment moderation successfully completed
This is a required field
Please enter a valid email address
Approval was a Success
Invalid data
An Error Occurred
Approval was partially successful, following selected items could not be processed due to error